Vem ai o Vale-cultura

Na última quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff usou sua caneta mágica para sancionar a lei que instituiu o Vale-cultura. Se o Governo Federal já tinha bolsa o suficiente para deixar qualquer madame morrendo de inveja. É pena que essas bolsas sejam confeccionadas com o couro da classe média, agora o Vale-cultura será mais um membro dessa grife petista.

Sua “estilista” é a ministra da cultura Marta Suplicy, que de bolsa (e taxa) ela entende, ainda mais se for Louis Vuitton. O projeto pretender beneficiar trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos, com o valor de 50 reais por mês que poderá apenas ser gasto com cultura (nas áreas de artes visuais, artes cênicas, audiovisual, literatura, humanidades e informação, música e patrimônio cultural). O governo estima que em 2013 sejam gastam R$ 500 milhões com o vale e ele só irá ficar disponível a partir de julho. “É um incentivo fiscal. A empresa vai poder descontar R$ 45,00 do seu imposto. O trabalhador R$ 5,00. Algumas empresas podem ficar com a parte do trabalhador como no vale alimentação” explicou a ministra.

Agora vamos às contas

Segundo o governo, existem aproximadamente 17 milhões de trabalhadores ganhando até cinco salários mínimos, esses que se enquadrariam na proposta do Vale-cultura, porém a previsão é que se tenha apenas R$ 500 milhões para se gastar com o projeto no ano que vem. Agora vamos em12 meses esses 500 milhões de reais, a conta irá dar aproximadamente 41 milhões e quinhentos mil por mês.  Se pegarmos os 41 milhões e quinhentos mil reais e dividir por 50 reais, assim vamos saber quantos trabalhadores irão receber de fato o benefício e o resultado é de apenas 830 mil trabalhadores. O número de beneficiários não chega a nem meio por cento da população brasileira.

Talvez esses 500 milhões de reais, seriam melhores gastos na construção e manutenção de creches, segundo dados do próprio governo federal, uma creche custa em média R$1.750.000 e a manutenção anual de uma creche com 250 alunos custam R$1.875.000. Vamos voltar à matemática, com 500 milhões de reais da para construir 285 creches ou manter 265 creches por um ano e com cada uma delas atendendo cerca de 250 crianças, que no final das contas seriam mais de 65 mil crianças.

Esse número de 65 mil crianças é muito menor do que os 830 mil trabalhadores que irão receber o Vale-cultura, porém é mais útil aplicar esse dinheiro na educação de base. Os pais e mães preferem ver seus filhos em uma creche de qualidade, onde eles sabem que suas crianças irão ser bem tratadas, além de terem as bases de uma educação sólida. Os pais certamente preferem deixar de ter 50 reais para pegar um bom “cineminha”, como a Marta Suplicy disse, mas em contra partida eles ficam tranqüilos para ir trabalhar sabendo que parte do futuro dos seus filhos já está garantido.

Anúncios

Justiça Federal arquiva inquérito de Erenice Guerra

Com julgamento do mensalão, greve no setor público além da greve nas universidades federais e Olimpíadas acontecendo ao mesmo tempo, um assunto acabou passando despercebido por muitos, mas faço questão de lembrar aqui.

Poucos devem se lembrar do nome Erenice Guerra, ex-ministra da Casa Civil e que tem um estreito laço de amizade com a presidente Dilma Rousseff. Quando a campanha presidencial de 2010 chegava ao seu ápice, uma série de denúncias apontava que Erenice usava o seu cargo para ajudar seu filho, Israel Guerra, num esquema de tráfico de influência. Com as denúncias Erenice entregou seu cargo.

Mês passado a Justiça Federal arquivou o inquérito contra Erenice Guerra alegando falta de provas, porém onde há fumaça há fogo e não foi a primeira vez que Erenice teve seu nome vinculado a escândalos, em 2008 Erenice foi apontada pelo Jornal Folha de São Paulo no escândalo dos cartões corporativos (uma verdadeira farra com dinheiro público) e no mesmo ano foi apontada também como criadora de dossiês contra políticos do PSDB (uma prática muito comum no Brasil, mas ilegal).

Image
Dilma com a companheira Erenice em 2010, durante a cerimonia de transmissão de cargo

Eu confesso que não entendo por quê a Justiça Federal arquivou o caso, uma vez que Erenice é “figura carimbada”, espero que os estreitos laços de amizade com a presidente da república não tenha influenciado na decisão da Justiça Federal.

Greve nas federais, um breve resumo

Estão em greve 70% das universidades federais e os motivos são sempre os mesmos, falta estrutura, salários baixos, motivação mais baixa ainda e etc. Durante o governo Lula e a campanha eleitoral da Dilma o governo federal se gabou de ter aumentado o número de universidades no país, fez disso um chavão eleitoral que rendeu votos e atraiu alguns incautos e o resultado está ai, alunos sem aula, professores descontentes e reclamações a mil.

Esse vídeo mostra um pouco a situação de uma dessas novas federais, mas que tende a repetir-se nas outras.

Vendo a situação dessa UF, fica claro que muitas universidades foram inauguradas as presas (por que será né?), outro ponto é a alta evasão escolar, muitos alunos entram, mas poucos continuam devido a falta de recursos das instituições. Na Universidade Federal do ABC, que não está em greve, mas continua sendo um gigante canteiro de obras, mais de 40% dos alunos que entram, acabam saindo do curso devido à falta de estrutura e professores. O governo federal construiu inúmeras universidades, mas não terminou as obras, fizeram tudo as presas, muitas delas são apenas esqueletos ou figuração, pouco tem produzido aos alunos e até ao próprio país.

Nas eleições durante o debate, uma professora perguntou como a então candidata Dilma Rousseff pretendia cuidar da educação, veja a baixo.

Agora como presidente eleita, Dilma Rousseff, age de forma bem diferente, pois a greve está ai já um bom tempo e não tem sido nada feito, para piorar a mídia mal noticia essa situação e aponta a raiz do problema.