Lula honoris causa

Lula doutor honoris causa. Mais um deboche ao povo brasileiro. Mas, pensando bem, foi uma decisão coerente: a única das 5 universidades que lhe deu o título de doutor a figurar no ranking mundial das melhores universidades é a UFRJ, na posição 381 do ranking, atrás de 82 universidades americanas. Ou seja, quem brinca de ensinar homenageou quem brincou de governar.

É um prêmio à política de  imbecilização do Brasil. O Brasil se tornou um país de pessoas que sofrem desde a infância um processo de imbecilização patológica. Um doutorado brasileiro vale menos do que uma graduação americana. O diploma universitário se banalizou nesse país, então a decisão de dar título de doutor ao Lula é certa, porque, afinal de contas, hoje um filhinho de papai que estuda a vida inteira em um colégio mediano, estilo “papai pagou passou”, passa para uma “universidade” federal, que perante o mundo civilizado não existe, e sai de lá se achando intelectual. Ora, perto de  CIEP e Colégio Estadual qualquer colégio particular brasileiro é de nível europeu, porque os mesmos recebem um ensino pior que o da Etiópia. Aliás, no ranking de citações por paper das revistas científicas internacionais, os trabalhos dos alunos brasileiros são menos citados que o dos alunos da Etiópia, Uganda e Serra Leoa. Ou seja, o ensino oferecido é melhor nas universidades dos países mais pobres do mundo do que nas universidades brasileiras. Ex-Presidente Lula, não morro nem nunca morrerei de amores pelo senhor, mas nessa questão tenho que concordar: em um país que muitos alunos se formam sem frequentar as aulas, e quando vão é para dormir ou marcar presença, lhe dar o título de doutor honoris causa não é nenhum absurdo. O senhor é um símbolo: símbolo da cultura da imbecilidade brasileira, do imbecil coletivo, do camarada que escuta o termo “ditadura militar” na escola, grava e sai proclamando essa merda por aí a vida toda, dando totais provas de que recebeu uma formação mais voltada á formação ideológica do que á formação profissional. Lula é o símbolo da “inducassão” brasileira, das pessoas que estudam pouco, porque, afinal de contas, a educação liberta, e nossos políticos não querem o povo livre. Enquanto os EUA têm um presidente formado em Harvard, aqui temos um ex-presidente analfabeto que se aposentou por causa de um dedo mindinho arrancado da mão e uma presidenta que inventa um diploma de doutorado que ela nunca teve. Se o Brasil ficasse onde fica Cuba, eu até me arriscaria no meio dos tubarões para sumir daqui e nunca mais voltar…