Números desse Brasil

Ao longo dos últimos anos o governo do PT vem usando de números e dados (muitas vezes mais maquiados que uma drag Queen), para mostrar como o Brasil melhorou e se auto-creditar por essa “melhora”. No entanto esses mesmos números que autora os ajudava, agora passam a ser um empecilho.

O PIB

Em 2010 o PIB brasileiro cresceu 7,5% e a presidente Dilma Rousseff em março do ano passado comentou sobre esse crescimento, na ocasião a presidente disse que o país tinha condições de ter um crescimento de 4,5 a 5 por cento, mas o PIB de 2011 foi de apenas 2,7%. Com o resultado oficial de 2011, Dilma Rousseff creditou (como uma boa socialista jogou a culpa dela nos outros) a culpa do baixo crescimento a crise européia e para agravar a situação foi anunciado ontem (20) que o Governo reduziu a previsão de crescimento do PIB desse ano para 3%, sendo que a previsão inicial era de 4,5%. O Banco Central estima um crescimento de apenas 2,5% e o mercado é mais pessimista projetando apenas 1,9%.

No dia 12 desse mês, já com as projeções baixas para o PIB, Dilma disse que durante a Conferência Nacional os Direitos das Crianças que o PIB não mede a grandeza de uma nação

“Porque uma grande nação, ela deve ser medida por aquilo que faz para suas crianças e para seus adolescentes. Não é o Produto Interno Bruto, é a capacidade do país, do governo e da sociedade de proteger o que é o seu presente e o seu futuro, que são suas crianças e adolescentes”

Como estão as crianças e os jovens no Brasil

A greve nas universidades e instituições de ensino federal já chega ao terceiro mês e o problema não parece que irá ser resolvido em breve, mas eu me lembro que o Governo Federal e Lula se gabavam em 2010 (durante as eleições) de terem criados 14 universidades federais, porém muitas dessas universidades federais não foram concluídas antes de suas inaugurações, sofrem com uma estrutura muitas vezes precária, falta profissionais e professores e quem trabalha nessas instituições reclamam dos baixos salários. Tá ai um dos principais motivos da greve e podemos notar que  o futuro de presente dos nossos jovens não está bem garantido nessa área.

Ainda na área de educação, segundo o Inaf (Indicador de Alfabetismo Funcional)  38% dos alunos no ensino superior não sabem ler e escrever plenamente, esse número mostra o baixo nível que estão as universidades brasileiras e mostra que devemos investir em qualidade e não em quantidade, pois do jeito que está vamos formar uma geração medíocre e de pouco valor se comparada aos outros países.

Para finalizar o homicídio de jovens (0 até 19 anos) cresceu  346% em 30 anos. Mais informações http://www.estadao.com.br/noticias/geral,homicidio-de-jovens-cresce-346-em-30-anos,901886,0.htm

O que esses poucos números nos mostram é que o Brasil não melhorou coisa alguma como o Governo tenta mostra e que sim, temos enormes problemas que não podem ser colocados para escanteio ou minimizados, pois já estão grandes demais.