O humor, como o próprio Saul Alinsky reconhecia, é uma importante arma política. E uma das maneiras mais eficazes de fazer humor é usando a arte: charges, caricaturas, tirinhas e quadrinhos são excelentes meios de entregar mensagens de conscientização política e fazer o público se divertir. Por muitos anos, esta arma foi usada de maneira quase que exclusiva pela esquerda no Brasil.

Fomos, infelizmente, de alguém do nível do Ziraldo para alguém do nível do Latuff. Gente que transmite somente a mensagem política, mas não diverte: pecado do qual não poderíamos culpar o argentino Quino (Mafalda) ou o chileno Pepo (Condorito). Como sou gaúcho, admiro muito também o trabalho de Paulo Louzada (Tapejara – O Último Guasca) e Carlos Henrique Iotti (Radicci), cuja carga política também tende a ser baixa e a prioridade é o humor.

Via de regra, tirinhas, charges e caricaturas que entram em circulação pelos nossos jornais precisam aguar o discurso, amaciar na pisada e entrar na linha editorial de modo a se tornarem politicamente irrelevantes e inofensivas. Neste artigo fiz uma seleção de de quatro artistas, nacionais e estrangeiros, de cartunistas a quadrinistas, que fazem um excelente trabalho artístico ao mesmo tempo que entregam uma mensagem contra a censura politicamente correta. Dá uma checada:

  1. Spacca
    Publicado na página do Facebook da web rádio Radio Vox e no jornal Mídia Sem Máscara, Spacca já trabalhou na Folha de S. Paulo. Recentemente lançou uma coletânea de tirinhas políticas no livro “Manifesto Cartunista – A Esquerda na Mira do Humor”. Também é muito ativo no Facebook, onde publica boa parte da sua obra.
    spacca_arte
    Você pode conhecer mais do trabalho dele no seu site oficial spacca.com.br.
  2. Paco Calderón
    Cartunista mexicano que mete o dedo na ferida o tempo todo, e um dos meus favoritos. Critica e expõe sem piedade todas as hipocrisias da mídia mainstream e da esquerda chique.paco_calderón_manual_de_dudas
    Você pode conhecer mais do trabalho dele acessando sua página pacocalderon.net.
  3. HeHe Silly
    Não sei seu nome, mas o cartunista gringo sob este pseudônimo publica com frequência no Minds.com e no Gab.ai. Sua especialidade é expor a (falta de) lógica dos SJWs americanos através do humor.hehe_silly_feminism_non_issue
  4. Go Panda!
    Go Panda é uma HQ recheada de porrada e humor politicamente incorreto, criada por Rafael Anderson. A ideia é apresentar um quadrinho nacional, com boas doses de ação violenta e humor politicamente incorreto.Go_Panda_porradão

Você pode baixar a edição especial “Go Panda versus MAM (Museu de Artes Malakoi)” totalmente de graça neste link. Acompanhe o trabalho do autor no Facebook: facebook.com/gopandacomic

Anúncios