Bibliografia conservadora sobre a Educação Física durante o Regime Militar

Os anos de 1964 – 1985 foram bastante frutíferos a respeito da educação física no Brasil. Apesar disso, uma parte hegemônica de historiadores ou comentaristas dentro da educação física, em uma espécie de coro orquestrado para difamar o período, não parece poupar esforços na tentativa de destruir a memória histórica do período. O bom estudante da história da educação física durante os anos do regime militar precisam, portanto, de alguns pontos de partida para se livrar dessas emboscadas. Uma das opções é a leitura atenta dos artigos publicados na Revista Brasileira de Educação Física e Desportos. Algumas destas referências estão citadas nesta publicação.

 

CAGIGAL, J. M. Sugestões para a educação física na década de 70 (I). Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 21, p. 70-80, 1974a.

CAGIGAL, J. M. Sugestões para a educação física na década de 70 (II). Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 22, p. 14-21, 1974b.

CAVALCANTI, P. S. A lógica do sistema desportivo. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 52, p. 2-8, 1983.

GARCIA, A. B. Educação Física e Regime Militar: Uma Guerra contra o Marxismo Cultural. Jundiaí, Paco Editorial: 2015.

GARCIA, A. B. As Virtudes da Técnica na Educação Física. (Org) GARCIA, A. B. As Virtudes do Esporte na Escola, Jundiaí, Paco Editorial: 2016.

GARCIA, A. B., MONTEIRO, R. A. C. A suposta utilização da educação física como ferramenta de controle ideológico pelos militares (1964-1985). Revista @mbienteeducação – Universidade Cidade de São Paulo Vol. 9 – nº 2, P. 148-160, jul/dez, 2015

MAHEU, R. Desporto e educação. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 16, p. 6-23, 1973.

MAHEU, R. Desporto e educação. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 16, p. 6-23, 1973.

MANIFESTO MUNDIAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 10, p. 9-17, 1971.

MANIFESTO SOBRE O FAIR-PLAY. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 33, pp. 4-14, 1977.

MARINHO, I. P. Introdução ao estudo da filosofia da educação física e dos desportos. Brasília: Horizonte, 1984.

NEGRINE, A. A finalidade da educação física nos primeiros anos escolares e a atuação do professor especializado em educação física. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos.n. 42, 69-72, 1979b.

NEGRINE, A. A progressão pedagógica e o resultado da aprendizagem no ensino dos desportos. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos.Brasília, n. 43, pp. 42-47, 1979a.

RAMOS, J. J. A ideologia olímpica. Revista de Educação Física, Rio de Janeiro, n. 101, p. 12-13, dez. 1976.

SEURIN, P. Educação Física e desportos: cooperação ou conflito? Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 13, pp. 6-13, 1973.

SOARES, M. Recomendações do III Encontro dos professores de Educação Física. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 13, pp. 34-35. 1973.

TEIXEIRA, O. O momento esportivo. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 31, pp. 17-23, 1976.

TEIXEIRA, O. O momento esportivo. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 31, pp. 17-23, 1976.

VEADO FILHO, P. A. Educação Física e desportos e a escola. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 19, p. 60-63, 1974.

VEADO, W. O professor de educação física: um autêntico educador. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 20, p. 43-55, 1974.

 

Alessandro Barreta Garcia é mestre em Educação pela Universidade Nove de Julho. Possui Licenciatura e Bacharelado em Educação Física pela Universidade Nove de Julho. É autor dos livros: Educação grega e jogos olímpicos,  Aristóteles nos manuais de história da educação e, Educação Física e Regime Militar: Uma Guerra Contra o Marxismo Cultural.
Suas pesquisas relacionam conhecimentos da Antropologia, História do Brasil, História da Educação, Filosofia e História da Educação Física.

Anúncios

Autor: Alessandro Barreta Garcia

37, anos. É mestre em educação, tendo como filósofo predileto o grande mestre Aristóteles. É autor dos livros: Educação grega e jogos olímpicos, Aristóteles nos manuais de história da educação e Educação física e regime militar: Uma guerra contra o marxismo cultural.

4 comentários em “Bibliografia conservadora sobre a Educação Física durante o Regime Militar”

  1. Bom Dia!

    Você teria alguma sugestão de bibliografia conservadora sobre educação de uma maneira geral. Sou pedagoga e trabalho com as séries iniciais (professor polivalente). grata

    1. Estas podem te ajudar.

      FONTES DE PESQUISA CONTRÁRIAS AO CONSTRUTIVISMO:

      BRASIL. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Educação e Cultura. Grupo de trabalho alfabetização infantil: os novos caminhos: relatório final. — 2. ed. — Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 2007.

      CAPOVILLA, A. G. S, CAPOVILLA, F. C. Efeitos do treino de consciência fonológica em crianças com baixo nível socioeconômico. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2000.

      CAPOVILLA, A. G. S, CAPOVILLA, F. C. Otimizando a aquisição da linguagem escrita: comparação entre os métodos fônico e global de alfabetização. Cadernos de Psicopedagogia, v. 3, n. 3, Julho-Dezembro, 2002.

      MARTINS DIAS, N., BIGHETTI, C. A. Intervenção em habilidades metafonológicas em estudantes do ensino fundamental e desenvolvimento de leitura. Psicologia em Revista, 15(3), 140-158, 2009.

      OLIVEIRA, J. B. A, SILVA, L C. F. Métodos de alfabetização: o estado da arte. 2012.
      OLIVEIRA, J. B. A. Construtivismo e alfabetização: um casamento que não deu certo. Ensaio, vol. 10, p. 161-200. Rio de Janeiro. 2002.

      OLIVEIRA, J. B. A. Lereis como Deuses: a Tentação da Proposta Construtivista. Revista Sinais Sociais. N. 1, ano, 1, p. 146-178, 2006.

      OLIVEIRA, J. B. A. Alfabetização, fracasso escolar e políticas públicas. 6 de março de 2012.

      SEABRA, A. G, CAPOVILLA, F. Alfabetização: Método Fônico. 5ª Edição, – São Paulo: Memnon, 2010.

      SEBRA, A. G, DIAS, N. M. Métodos de alfabetização: delimitação de procedimentos e considerações para uma prática eficaz. Rev. Psicopedagogia, 28 (87) 306-320, 2011.

  2. Boa tarde!

    Onde consigo esse artigo?

    VEADO, W. O professor de educação física: um autêntico educador. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos, Brasília, n. 20, p. 43-55, 1974.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s