Tags

, , , , , , ,

Ser jovem não é crimeEstá vendo esse cartaz ao lado? Foi colocado na UERJ alunos contrários à redução da maioridade penal. Eles fizeram um Sarau, com comida, bebida, música e DJ’s em uma das instalações da universidade, no qual protestaram contra a proposta de lei. Quero fazer uma breve análise sobre o que foi escrito. Note bem: “Ser jovem não é crime. UERJ contra a redução”.

A proposta da redução da maioridade penal, obviamente, não pretende sair prendendo todos os jovens por aí só porque eles são jovens. E é óbvio que ninguém acredita nisso. Então, o que a mensagem quer dizer? Só há uma interpretação possível: a de que atitudes como matar, assaltar, roubar, estuprar, espancar e etc. não são crimes quando cometidas por jovens. São o quê, então? São coisas de jovem. Tal como é coisa de jovem pintar o cabelo de verde e tirar 200 fotos iguais fazendo biquinho. Coisas de jovem. Atos inocentes e inofensivos.

Logo, se uma lei pretende isolar da sociedade um jovem apenas por fazer “coisas de jovem”, atos “inocentes” e “inofensivos” (como esfaquear um ciclista ou estuprar e decapitar uma adolescente), esta lei está, obviamente, punindo um jovem simplesmente por ser jovem. E ser jovem não é crime. Então, poxa… É uma tremenda injustiça!

Bom… Quando você ou alguém que você ama for agredido, assaltado ou morto por um desses jovens, sabe aonde procurar quem é que os defende.