Tags

, , , , , , ,

A hegemonia de esquerda já foi quebrada. Nos meios de comunicação, especialmente a internet, ela teme que a direita ganhe mais espaço e para isso não exitará em apelar à censura, o que tenta materializar hoje com o Marco Civil da internet (tão “democrático” que só encontra análogos na Argentina, na Venezuela, na China…). O Marco não passará, no entanto. A queda livre da hegemonia esquerdista é patente: o povo venezuelano está escancarando a podridão do “socialismo do século XXI” para todo o mundo ver, a população repudia publicamente os Black Blocs queridinhos da esquerda caviar, o PT começa a teme defrontar oposição de verdade pela primeira vez em mais de 10 anos de governo.

image

A popularidade de Rachel Sheherazade, Danilo Gentili e Lobão não é a causa disso tudo: é apenas um dos sinais de melhora em um corpo que estava doente mas acordou da sua letargia, e está se recuperando. Paulatinamente o povo vai acordando, se dando conta de que reproduzia opinião fabricada por um punhado de fanáticos e que agora há quem ouse desafiar na mídia o que os donos do establishment fingem não ouvir: o povo não quer saber do seu socialismo, nem das suas explicações ridículas para a desigualdade e o crime, nem das suas teorias conspiratórias absurdas para explicar porque é que nenhum regime socialista consegue em 50 anos o desenvolvimento sócio-econômico que economias livres alcançam em 10. Sheherazades, Gentilis, Carvalhos, Lobões, La Peñas, Narlochs se multiplicarão no mercado editorial, na mídia, e, se tudo der certo, na academia e na arena política. Podem ir veranear em outro lugar porque nós vamos invadir a sua praia!