Tags

, , , , , , ,

Não haveria como ser diferente, visto que a regra Brasileira é de monopólio esquerdista na politica e na “cultura”, os representantes dos produtores rurais acabam enveredando pelo caminho do fisiologismo adesista.

Precisamos de representantes, que nos representem, não de lideres aos moldes bolivarianos.

Os políticos não “merecem” respeito

Eles precisam conquistá-lo

Quem precisa e gosta de líder é a massa de manobra, os socialistas, comunistas e afins que precisam ser guiados, conduzidos por algum ser “iluminado”. Cada um é líder de si mesmo, em republicas democráticas precisamos de representantes, que respeitem a constituição e as leis, para fazer valer a justiça e o direito de cada individuo. Nos atermos ao real sentido dos termos nesses dias sombrios é fundamental.

O resgate das palavras é uma meta fundamental se quisermos viver em uma sociedade onde o que é dito ainda faz sentido. No mundo politicamente correto de hoje, a maioria perdeu a capacidade de chamar as coisas por seus nomes.

Será que Ronaldo Caiado acordou com o choque que a Marina Silva lhe aplicou!? Ele claramente sentiu o o ataque. Será que vou “ter que agradecer” a ela ainda por fazê-lo “acordar” do fisiologismo adesista? Visto que o mesmo estava se enveredando a apoiar os socialistas do PSB.

Isso só o tempo dirá, visto a memoria curta dos eleitores e falta de vergonha dos nossos representantes. O Brasil precisa de oposição, não de mais esquerdistas e fisiologistas disputando nacos do poder, as custas do contribuinte.

No que toca isso ele já reagiu, cogitou ser candidato a presidente para representar a oposição, com bandeiras conservadoras no campo moral e liberais no campo econômico, é fundamental demonstramos apoio e cobrar que ele assuma compromisso com a representação dessa parcela órfã do eleitorado, visto que é a única alternativa real ao monopólio socialista vigente.

Precisamos restabelecer a ordem no país, a propriedade privada é o pilar básico dos estados democráticos e esta a ruir no Brasil, através do MST, da Funai, do Black Blocs, do MPL e outros grupos terroristas.

Na democracia, o direito à divergência não alcança as regras do jogo. Um democrata não deve, em nome de seus princípios, conceder a seus inimigos licenças que estes, em nome dos deles, a ele não concederiam se chegassem ao poder.

Reinaldo Azevedo

  1. O GLOBO: Rejeição de Marina leva Caiado a cogitar candidatura à Presidência pelo DEM

  2. Carta aberta a Kátia Abreu

  3. Resposta da senadora Kátia Abreu

  4. Sem capital, Petrobras será laranja das estatais chinesas, diz Caiado

  5. O mundo que funciona é bipartidário; Brasil caminha no sentido inverso. E não funciona!

  6. O futuro do Brasil nas mãos dos eco totalitários

  7. A Rede e o caos politico partidário Brasileiro

  8. Eduardo Campos tem de ser mais preciso; eu já sabia que ele só quer o nosso bem…