Tags

, , ,

O tenente-coronel reformado e ex-deputado pela Flórida Allen West (R – FL) acabou de comentar o encontro dos senadores John McCain e Lindsey Graham com Obama ontem. Os dois senadores são considerados próximos demais do governo, o que tem irritado muitos republicanos, que chamam os dois de RINOs (Republican In Name Only), uma maneira pejorativa de chamar republicanos considerados pouco ideológicos e muito suscetíveis aos cantos da sereia da Casa Branca.
Allen West esteve 22 anos nas forças armadas, lutou no Iraque, e é uma referência em assuntos militares:

“Assisti a coletiva de imprensa dos senadores McCain e Graham após a reunião com o presidente Obama sobre a questão da Síria. Parece que o slogan a ser usado é “enfraquecer Assad e ajudar a resistência.”
Eu odeio ser o único a estragar a festa, mas este governo fez exatamente isso na Líbia e nunca considerou os efeitos colaterais. Agora, na Líbia, temos uma proliferação de forças islâmicas que estão treinando rebeldes terroristas para serem enviados para a Síria, apoiados pela Irmandade Muçulmana e a Al Qaeda, assim como no ataque ao consulado em Bengazi que resultou na morte de quatro americanos, sendo um deles embaixador. No Egito nós “depusemos” Mubarak e isso levou a Irmandade Muçulmana ao poder e os efeitos colaterais são uma guerra civil e a crescente perseguição aos cristãos coptas. Então lá vamos nós de novo com Obama, e seus inocentes úteis do Congresso, embarcar a América num esforço nebuloso no Oriente Médio, sem levar em conta novamente os efeitos colaterais. A oposição na Síria são muçulmanos apoiados pela Arábia Saudita, Qatar, Turquia, além da Al Qaeda e da Irmandade Muçulmana. A administração Obama não apoiou o Exército Sírio Livre. Por isso, NÃO a qualquer ação militar dos EUA na Síria!
Obama tem uma política errática no Oriente Médio e tem mostrado inépcia na compreensão dos efeitos colaterais das suas ações.”

Ele também comenta a entrevista de John Kerry com Chris Wallace na FOX News:

“Assisti o Chris Wallace entrevistar o secretário de Estado John Kerry hoje e devo admitir, Kerry é delirante. Ele realmente acredita que a América dá uma demonstração de força mostrando a Assad, ao Irã e outros inimigos o “poder do nosso processo democrático.” Obama saiu sábado do Rose Garden e, em seguida, partiu para fazer o que ele faz melhor, jogar golfe. E esse complexo de inépcia chamado governo Obama acredita que o que eles apresentaram realmente resolve alguma coisa? Nós perdemos toda a credibilidade e as tentativas débeis de Obama e agora Kerry em jogar a batata quente no colo do Congresso para ter quem colocar a culpa só prova a falta de convicção que emana da Casa Branca. Navios de guerra da Marinha dos EUA agora estão preparando rosquinhas no Mar Mediterrâneo e eu peço desculpas por submeter nossos homens e mulheres em serviço a essa situação abominável. Obama fez do poderio americano uma piada. Mais uma vez devo repetir, as eleições têm consequências.”

Por Alexandre Borges, Diretor do Instituto Liberal.