Tags

, , ,

fracasso das propostas populares sobre armas no Senado quarta-feira afirmou – ainda na esteira da Newtown tiroteios – a rigor das políticas sobre o assunto.

Perdido em meio ao debate esta o fato de que pela primeira vez a maioria dos americanos dizem que ter uma arma em casa torna o local mais seguro para viver, de acordo com uma  nova pesquisa do Washington Post-ABC News.  por uma ampla margem de 51-29 por cento, mais pessoas dizem que uma arma em casa torna o local mais seguro ao invés de mais perigoso.

gunsafer

Isso é uma inversão quase completa de uma pesquisa do instituto Gallup em 2000, quando o público estava dividido 35 contra 51 por cento dizendp que armas tornam a casa mais segura ou mais perigoso.

Pessoas com armas em suas casas lideram o ranking divulgado sobre os benefícios de segurança trazidos: 75 por cento dizem que a casa se tornou mais segura, em comparação com apenas 30 por cento das pessoas sem nenhuma arma em casa que dizem a mesma coisa.

Aqueles que pensam que as armas tornam a casa mais segura priorizam os direitos constitucionais referentes as armas sobre novas leis de armas por uma margem de 2 para 1. Mas para os que pensam que armas tornam a casa mais perigosa, a maioria prioriza novas leis para limitar a violência armada em detrimento a proteção dos direitos de arma constitucionais, em 82 a 12 por cento.

A coalizão gun-safety é liderada pelos republicanos, com cerca de sete em cada 10 dizendo que as armas tornam a casa mais segura. Conservadores, homens brancos e sulistas são amplamente favoráveis ​​à ideia de que as armas tornam as casas mais seguras.

Aqueles que não vêm armas adicionando segurança etsão previsivelmente do outro lado do corredor político – principalmente os democratas, progressistas e aqueles com ensino superior.

Gunsafer classificadas

Por Scott Clement e Peyton Craighill, publicado 18 de abril de 2013 às 10:57