Movimento pretende ressuscitar a Arena

Notícia interessante publicada na página da Folha de Caxias anuncia a tentativa de refundação do Partido Aliança Renovadora Nacional (ARENA). O artigo original pode ser lido aqui.

Cibele Bumbel Baginski providencia documentação para o registro do partido. Foto de Gabriel Lain.

A Arena pode ressurgir como partido político. Pelo menos esse é o desejo de um grupo de jovens de Caxias que começou a mobilização via internet e, segundo a estudante de Direito, Cibele Bumbel Baginski, 22 anos, uma das idealizadoras da formação de um novo partido, a futura sigla já tem apoio de pessoas de várias partes do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Sergipe e Pernambuco, e aguarda confirmação do Rio de Janeiro. A intenção é expandir a mobilização por todo o país.

Cibele diz que de Caxias, são 40 pessoas envolvidas, além de integrantes da região e de outros locais do Estado. Devido ao ­período pré-eleitoral, ela prefere não divulgar nomes de integrantes do grupo apoiador pelo fato de alguns estarem envolvidos com atuais ­pré-candidatos. Cibele já foi filiada ao DEM, é natural de Porto Alegre e moradora de Caxias há quatro anos. Ela justifica a intenção de formar um partido político pela necessidade de algo que diferencie-se dos “interessismos” vistos nas dezenas de partidos no Brasil.“Com um perfil mais conservador e nacionalista”, reforça Cibele.

A opção pela Arena, exatamente como o partido extinto em 1979, Aliança Renovadora Nacional, foi decidida nesta semana. A Arena, à época do bipartidarismo, foi fundada em 1966 para dar sustentação política ao governo militar.

Cibele é a responsável pelo encaminhamento do registro do partido em questão. Para que a ideia vingue, diz ela, é necessária a adesão de 500 mil assinaturas e 101 nomes de fundadores, o que permitiria o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), além de sede em Brasília e registro em Cartório na capital federal.
“Assim que estiver tudo organizado sairemos em busca das assinaturas. Mas em alguns estados isso já está ocorrendo”, garante Cibele, otimista, acreditando que dentro de dois meses será possível encaminhar o registro ao TSE.Quanto à possibilidade de reativar a Arena, Cibele diz que manteve contatos com o TSE e a informação é de que não haveria problema jurídico. Convicta de que a iniciativa dará certo, ao ser questionada sobre a possível volta da Arena, Cibele dispara:

“Se Deus quiser!”.

Anúncios

34 comentários em “Movimento pretende ressuscitar a Arena”

  1. Ação interessante, apesar de que acredito que seria mais interessante se houvesse primeiramente uma “solidificação” dos ideais e propostas como um movimento, e após o reconhecimento nacional, sim formar um partido.Claro, se isso já não foi feito, gostaria de ter maiores informações, principalmente no que tange ao posicionamento político (direita/centrista/esquerda).Quem sabe também nao apoiarei…rs

    1. Pode contar comigo. O Brasil precisa, urgentemente, de um partido de direita sério e de militância forte, para combater esse descalabro moral e ético implantado na administraçãio pública pelo PT com o apoio de diversos partidos de esquerda. Mandem-me o e-mail ou o site do movimento. Quero filiar-me.

  2. Apoio 100%. PSDB não conseguiu ser oposição de verdade neste país, que debandou para a baderna geral, aliada à corrupção em todos os níveis de governo, além dos valores morais, que estão indo para o brejo, desintegração da família, etc. Valores éticos são extinguidos à míngua por este partido que se enraizou no governo e submete os bons à subserviência, por falta de uma aglutinação a altura. Parabéns pela iniciativa. Deus nos abençoe nesta pugna. Tem muita gente que se arregimentará, sem dúvida.

    Pr. Salomão Carvalho

    1. Prezado Pr Salomão,

      partido nenhum, no mundo inteiro, é capaz de desintegrar valores morais, principalmente, esses ligados à família, os quais são construídos dentro de casa e não por um estado laico. Do contrário Jesus teria fundado um partido e não uma fé.

      O discurso encampando pelo senhor é o mesmo que produziu o golpe de 1964, que implantou um regime de torturadores, estupradores e ladrões (sim, naquela época os governantes roubavam tanto ou mais que agora, mas ninguém podia apontar). Cuidado com suas opiniões, porque, é esse o tipo de gente que o senhor está defendendo. Não creio que essa visão coadune com um homem cujo papel consiste em proclamar as palavras do Verbo Divino.

      att.

      Marcelo Goncalves

      1. Pelo que estou vendo, você entende de saladas, e deve ser chef de cozinha. O Brasil sempre foi cristão e decididamente colocou na Constituição o laicismo, mesmo com maioria da fé. E nem assim os da fé são respeitados, nobre chef ou saladeiro. Minha conduta não permite defender estupradores e ladrões, os quais sou contra.
        Leia o post “- EU SOU O REI DAVI !!! IEEEHH !!!” http://wp.me/p1uBiQ-6v Abraço.

      2. Caro Marcelo! Muito me admira posição como a sua, que parece ser uma mente que sofreu uma lavagem. Pq muitos falam da ditadura mas se esquecem que eles, o poder da época, estava defendendo a implantação de um comunismo, e a outra parte pegaram em armas e até hoje são chamados de guerrelheiros. Esses nomes que hoje estão no poder não defendem a nação e sim os seus interesses pessoais. Políticos que ficam ricos numa velocidade incrível. e toda a nação mendigando os seus direitos.

  3. Na Europa há sempre aqueles que tentam reerguer partidos nazi-fascistas, uns descaradamente e outros camufladamente. Não é de admirar que aventureiros tupiquiniquins tentem ressuscitar a ARENA e a sua história lambuzada de sangue.

    1. Não sei até que ponto a ARENA é manchada de sangue, mas eu não vejo muita gente reclamando do partido que colocou Getúlio Vargas no poder ainda estar ativo (PTB), ou do PCdoB, ou dos integralistas. Espero, sinceramente, que o movimento não tenha por princípio o militarismo.

  4. O BRASIL PRECISA DE DISCIPLINA E TRANSPARÊNCIA NA GESTÃO PÚBLICA!APOIO ESTE MOVIMENTO DESDE QUE TENHA COMO IDEAL A CONSOLIDAÇÃO DO PAIS EM UMA POTÊNCIA ÚNICA NA EDUCAÇÃO E SAÚDE DO POVO BRASILEIRO.

  5. Isso aí!!!!! no lugar dessa “cambada de pateta” que diz “governar” (de mentira) esse país! MILITARES ao PODER!!!!! Já!!!!! Demorou!

  6. Contem comigo. Tô dentro. Chega de desmandos na Administração e de desvios de recursos públicos, esses sagrados, porque advindos do suor do povo brasileiro honesto e trabalhador.

    1. Pois é, Orlando, parece-me que está faltando organização nesse movimento. Lançam a ideia, que é boa, diga-se, mas, esquecem-se das diretrizes e dos procedimentos básicos, que o simpatizante deve seguir para juntar-se à luta de oposição ao atual estado de coisas. Seria esse movimento, tão somente, um arroubo inconsequente da jovem Cibele? Espero, sinceramente, que não, já que com assuntos sérios não se brinca.

      1. Carlos Gilberto Dias, meu querido não seja leviano em suas colocações. Veja por outro lado, não há dinheiro para fazer tudo. Você viu que foi um sacrifício para angariar fundos para o registro! Agora, quando o Partido estiver montado, é fácil. E chegando ao poder tem financiamento público, doações, etc. Mas antes disto, é assim que funciona. Você deve ser jovem pela forma que escreve e pensa, por isto digo-lhe que o tempo é uma riqueza. Saber esperar um pouco é necessidade. O melhor vinho é o que é mais velho. Até pra fazer comida, Carlos Gilberto Dias, precisa de tempo. E neste caso da jovem Cibele, ela está fazendo o possível. Cuidado com suas colocações para não dividir o movimento, ao invés de somar. Não está faltando organização, mas tempo e dinheiro para fazer tudo que precisa. Os partidos que aí estão já têm anos de existência. Não seja um Judas Iscariotes no meio da ARENA, por favor. Seja justo e honesto com suas palavras. Abraço.

    2. Orlando Ferreira, muita calma nesta hora. As coisas estão se ajeitando. Eu também ainda não me filiei. Entre no site da ARENA e veja que há uma integração de pessoas e políticos engajados com a direita: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=287898197998026&set=a.233734733414373.52109.233725506748629&type=1&theater

      Vá acompanhando e não dê ouvidos aos comentaristas que tentam dissimular os neófitos e recém chegados. Nós vamos chegar lá, mas uma perna depois da outra. Abraço.

      1. Pr. Salomão, não fui e nem sou leviano. Aliás, tenho o hábito de ser solícito para ouvir, tardio em falar e em julgar. A crítica construtiva, e a minha o é, caro Pastor(de que denominação religiosa?), deve ser sempre acatada e analisada com cuidado e dela extraída tudo aquilo que vem aperfeiçoar o que se projeta e não jogada na lata de lixo como você sugere seja feito. Minha manifestação quanto ao mal planejamento em relação ao modo em que se deu publicidade ao movimento permanece de pé. Faltam diretrizes e esclarecimentos quanto a forma de engajamento do simpatizante na luta, ora proposta pela jovem Cibele. Falta fornecer ao público o perfil dela e de todos os que estão envolvidos nesse projeto. Suas origens, histórias de luta, as razões que lhes dào azo a abraçar essa causa, pois, em sã consciência, ninguém quer ser liderado por desconhecidos. Caro Pastor, levo muito em conta aquele ensinamento bíblico que afirma o seguinte: “Quando um cego é conduzido por outro cego, ambos caem no abismo”. Falta planejamento sim, e, muito mais, um bom planejador, que seja pragmático, democrata, aberto ao diálogo e as críticas e que não tenha viés autoritário, assim como vicê, caro Pastor. As críticas, certamente, virão e, à medida em que o movimento for se desenvolvendo e incomodando os poderosos de plantão, elas se recrudescerão. Ah! Caro Pastor, ideias e o uso devido da inteligência nào custam dinheiro, pelo contrário, elas o produzem. Modere seu modo de abordar as pessoas que você nem conhece. Não sei sua posição nesse movimento. Se for um dos líderes, então, repense sua atitude, pois, ela é desagregadora e em nada contribui para o fortalecimento de um movimento que mal começou a dar os seus primeiris passos. A crítica, Pastor, é a base de todo aperfeiçoamento. Como você trata suas ovelhas? Juízo!

      2. Pela sua incisão, demonstra que é imaturo também. Veja as minhas palavras e as suas nos comentários anteriores. São duas condutas absolutamente opostas e distantes.
        Você disse que não julga mas no comentário de uma frase do Orlando Ferreira você jogou uma avalanche de argumentos que nada edificam. Apenas geram suspeitas e dúvidas sobre uma pessoa que só queria saber como poderia se filiar. Esta atitude é leviana sim. Você disse: “Seria esse movimento, tão somente, um arroubo inconsequente da jovem Cibele? Espero, sinceramente, que não, já que com assuntos sérios não se brinca”.
        E pior: mesmo sabendo que “a jovem Cibele” é adolescente, coloca uma carga desnecessária sobre a moça. Qual o nome desta sua atitude? Não é leviandade?
        Para responder uma pergunta ataca o movimento e a pessoa que o dirige.
        Você sequer respondeu ao rapaz e lançou diversas dúvidas que acho que ele nem vai voltar mais. É disto que estou falando: somar e não dividir.
        Problemas irão ter, todos sabem. Mas a ARENA é diferente do PT, que é baderna. Tem várias correntes de pensamento e ideologias no mesmo partido.
        Não vem ao caso se sou pastor ou não. Isto é secundário. O que se trata é de puxar as pessoas para o movimento, não debandá-las.
        Medite nisto.
        Abraço.

      3. Pastor Salomão, em simples análise no teor dos seus comentários neste espaço, pude perceber que você respondeu a maior parte deles na defensiva, como se fosse um advogado de uma causa duvidosa e atacou, agressivamente, quem duvidava da seriedade do movimento ou manifestava dúvidas sobre sua seriedade ou, então, buscavam, como eu, respostas ao modo de engajar-se na luta proposta pela jovem Cibele. Veja bem, em meu comentário, o que provocou a sua ira:
        1 – A minha dúvida, consonante com a de Orlando, em referência à falta de informação sobre o procedimento que o simpatizante a causa deve seguir para se engajar;
        2 – A minha dúvida, aliás, é legítima quanto a seriedade ou não do movimento;
        3 – A seriedade da questão a ser tratada no movimento, levando-se em conta os objetivos que ele quer alcançar;
        4 – A minha dúvida é condicionante, veja o tempo do verbo empregado e a inexperiência e o arroubo são características de todo jovem e, com certeza, a jovem Cibele não é exceção.
        5 – Não duvidei em momento algum de sua honestidade de propósito, pelo contrário, elogiei a sua inicativa e me prontifiquei a participar dela, dentro de determinados parâmentros, claro, conforme expostos em meu rechaçado comentário;
        6 – Não participo de nada que não me forneça informações detalhadas sobre suas metas e nem aconselho a ninguém fazê-lo. Isto, sim, caro Pastor, é falta de maturidade!
        7 – Não coloquei cargas no ombro de Cibele. Como poderia, se nem a conheço? Foi ela quem tomou a iniciativa do movimento e não o fez sob minha orientação e, com certeza, é de seu conhecimento que todo ato de nossa parte gera consequências.

        Andei vasculhando seu blog e lá notei que você faz uso excesssivo do adjetivo “leviano” e de outros mais agressivos, quanto alguém tece comentário contrário ao seu modo de pensar ou ao que você pensa que defende.
        Finalmente, caro Pastor, em face de todo o exposto, aconselho-o a procurar ajuda de um profissional. Seu procedimento agressivo sem causa aparente, demonstra um caráter frágil, dependente, inseguro e, agindo assim, compulsivamente, você tenta esconder sua fragilidade, dependência e insegurança, através desta maneira agressiva de agir, de falar, de se dirigir a outro ser humano.
        Porém, medite! Os outros não têm culpa de suas inseguranças afetivas, nem do fato de que toda pessoa temperamental possa ter tido uma infância com fortes modelos de agressividade comportamental na família de origem, ou que seus sofrimentos do passado tenham produzido esta maneira agressiva de viver (para se defender). Para se defender, ataca. Ou, com medo de ser machucado, reage agressivamente. Seu comportamento parece ser ao mesmo tempo uma defesa e um ataque. Daí, dessa ambiguidade, dessa indefinição advém a insegurança.

        Só existe uma questão, caro Pastor! Você, só você é quem deve abrir mão desse seu jeito de ser para receber a mansidão, mais ninguém. É uma decisão sua, somente sua. Talvez, você tenha se acostumado a funcionar assim por tantos anos que não crê ou não confia que pode se transformar em uma pessoa mansa e, desse modo, ser feliz.
        Seu modo agressivo, além de prejudicar a você mesmo, certamente, prejudicará esse movimento tão proposital e oportuno. Não tenho dúvidas. Uma pena!!!

      4. Carlos Gilberto Dias, fico feliz tenha estudado psicologia, mas sua escola está numa vertente acima da realidade. Deve estudar ET’s, ao invés de humanos.
        Veja bem, eu entendi toda a sua razão, contudo só não compreendi por que você respondeu ao rapaz. Se você também tinha dúvidas, ficasse de longe, sem se comprometer.
        Você deve saber que pode falar pelo telefone diretamente com a Cibele, no entanto preferiu este caminho, que não é o correto. E apenas eu o corrigi como deveria. Se não fosse eu, poderia ser outro pior e menos educado e paciente que eu.
        Mesmo não me achando polido e calmo, como reza sua profana psicologia, até o sou. Mas tem muitos neste movimento que não são, não!
        Da próxima vez, evite polêmicas desnecessárias, principalmente com um noviço ou principiante, que somente quer se afiliar. Apenas isto. Se respondesse não sei. Ou v

      1. Eis aí o resultado de uma boa crítica construtiva. Apressar a colocação à disposição de todos do necessário material.para que procedamos nossa inscrição já. Pelo visto, o Estatuto do Partido foi aprovado pelo Conselho Ideológico desde o dia 1º de junho e o Programa com firma reconhecida desde 17 de outubro, tudo no corrente ano. Vou ler tudo e, no máximo até no final deste semana, mandarei o meu pedido de filiação. Moro em Rondonia, na capital, Porto Velho e pude perceber que aqui no estado não há Diretório. Estou a disposição do partido para ajudar na sua implantação. E-mail: cagidi@hotmail.com

  7. Ou visite o site, seria melhor que colocar em dúvidas a causa. Pensa que outras pessoas irão ler estes posts e poderão ter dúvidas a partir da sua. Ou até uma rebelião. Pensa bem se você for de uma igreja e fizer a mesma coisa, na ausências de respostas, meter a língua no pastor, ao invés de acolher o novo convertido, por exemplo. Deste ponto de vista é que deveria enxergar, não querer pulverizar a minha índole ou comportamento, o que não leva a nada.
    Eu tenho certeza que você nunca achou alguém para lhe criticar com clareza e coerência, por isto está esperneando. Mas fico feliz por isto, irá dar muito fruto em sua vida doravante.
    Fica em paz, não tenho nada contra você desde o primeiro comentário que esbocei. Veja que me considerou na defensiva, ou um advogado. Mas não é nada disto. Sou uma pessoa coerente.
    Abraço.
    PS.: visite mais vezes meu blog.

  8. Você me corrigiu? Ah! Mas, quanta petulância. Corrigiu-me de quê, cara pálida, de que grave erro ou desvio se, somente, usei do meu direito de ser informado. Sua prepotência chega às raias da insanidade e sua autossuficiência, certamente, o levará a fracassar em qualquer empreendimento em que for autor ou partícipe. Você se comporta como se fosse o dono absoluto do movimento e dá a entender que a jovem Cibele não passa de uma marionete em suas mãos e, finalmente, que a sua presença nele, única e exclusivamente, é o quanto basta para o seu sucesso. É isso? Ledo engano!
    “Uma fruta podre no saco põe o resto a perder.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.