Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Hoje é aniversário de G. K. Chesterton, conhecido por algumas das pessoas que acompanham essa página. Ele foi escritor, historiador, teólogo e filosófo. De fato, um grande homem. Suas obras inspiraram muitas pessoas; entre elas, C. S. Lewis e T. S. Eliot, também grandes nomes da literatura. Bernard Shaw, um de seus maiores amigos, o descreveu como um “gênio colossal”. Franz Kafka, após ler um de seus romances, declarou: “Ele é tão alegre! Eu quase posso acreditar que ele encontrou Deus”.


Chesterton nasceu no dia 29 de maio de 1874, em Londres, no distrito de Kensington, e foi batizado na Igreja Anglicana, mais especificamente na “igrejinha de São Jorge” – como ele escreve em sua Autobiografia. Converteu-se ao catolicismo em 1922, e em 1925 concluiu O Homem Eterno, sua obra mais importante. Morreu no dia 14 de junho de 1936, e está enterrado no cemitério junto à Igreja Paroquial de Santa Teresinha do Menino Jesus, junto à esposa Frances e a secretária Dorothy Collins.

Quer conhecer mais sobre Chesterton? Que tal dar uma lida em alguns artigos dele?

Ou que tal ler um livro dele? Ortodoxia está disponível na nossa biblioteca em português.

Mais sobre Chesterton no site Chesterton Brasil: www.chestertonbrasil.org.

Somente um crítico muito superficial não consegue enxergar um eterno rebelde no coração de um conservador.