A mediocridade do ensino superior brasileiro

Segundo o QS World University Ranking de 2011, ranking da educação universitária no mundo, estas são as 3 melhores colocações brasileiras:

  • USP: 169º
  • Unicamp: 235º
  • UFRJ: 381º

Isso mesmo: Não há nenhuma universidade brasileira entre as 100 melhores do mundo, contra 31 universidades americanas e 6 japonesas.

Pode parecer absurdo, mas não é. Esse pífio resultado pode assustar os leigos politicamente, mas quem conhece a política nacional a fundo sabe do que se está falando: faz parte de um projeto de poder. Ou melhor, de perpetuação do poder político neste país.

"Estudante" revolucionário da USP: filhinho de papai tirando lugar de quem quer estudar, para fazer agitação política.

Lendo bem a tabela que consta no link, reparemos o seguinte: não consta nenhuma universidade do Nordeste e do Norte do Brasil. Será mera coincidência que esses mesmos Estados onde, segundo o ranking, o ensino superior não existe, sejam governados por oligarquias que se perpetuam no poder há mais de 50 anos?

Não, não é coincidência não: faz parte do projeto. Um povo mal educado, mal instruído, é fácil massa de manobra nas mãos de políticos inescrupulosos. Ou melhor: sustenta várias indústrias criminosas deste país, como a indústria dos cursinhos pré-vestibulares, pré-OAB, pré-ENEM, etc. Ou a pior de todas: a do concurso público, que torna o cidadão cada vez mais dependente do emprego público e faz com que as pessoas se voltem contra as privatizações que ajudaram o país a crescer, pois o  setor privado – cada vez mais sufocado pelos impostos extorsivos – exige uma atualização que estes nunca terão.

A Musa do Lixo, mostrando toda sua "consciência social" e respeito com os oprimidos funcionários da limpeza.

A educação liberta, mas não querem que o povo seja livre. Não querem mesmo. Essas colocações no ranking mundial estão até boas demais: eles queriam é que todas estivessem fora do ranking das 600 melhores. Se o leitor examinar bem o ranking, verá que universidades ditas “de excelência” no Brasil não constam no ranking.

No ensino brasileiro hoje em dia predomina uma regra: a do anti-americanismo ridículo e patológico, uma coisa deprimente e medonha que doutrina as nossas crianças. O vestibular hoje é um verdadeiro vestibular vermelho, onde só se passa quem responde de acordo com o que o comunista da banca examinadora pensa.

A liberdade custa caro e passa pela educação. Mas atenção: quantidade não é qualidade. Universidade é o que não falta no Brasil, o que falta é qualidade…

Autor: conservador2012

Paulo Felipe Rodrigues Pozzato Cruz, 31 anos, natural do Rio de Janeiro, de perfil conservador-liberal. Parente de militares, sabe como ninguém o que é sofrer nas mãos das calúnias esquerdistas. Formado em Direito e atualmente estudando Jornalismo. Crítico feroz do marxismo que predomina na educação brasileira, nivelando a universidade por baixo.

6 comentários em “A mediocridade do ensino superior brasileiro”

  1. Mas vcs esqueceram (ou entao por algum critério que desconheço, me perdoem caso seja este o caso) nao mencionaram o ITA, que está sim entre as 10 melhores do mundo!Claro que tb nao adianta só uma universidade no pais todo….nao discordo do fato decorrido….ótimo blog pessoal!

      1. É sim, claro que é um instituto de cunho militar, mas tanto militares como civis, através de vestibulares podem ingressar nos cursos oferecidos pela mesma…O problema é entrar e sair…rsrs…só vai ver japa lá dentro…kkkk

  2. “O vestibular hoje é um verdadeiro vestibular vermelho, onde só se passa quem responde de acordo com o que o comunista da banca examinadora pensa.” Me parece desculpa de quem não passou.

    1. Meu amigo passar em uma universidade brasileira não é mérito nenhum o mais medíocre aluno americano se formaria com louvor em qualquer uma delas.Estude primeiro antes de debater comigo, desculpa de quem não passou é para quem não tem argumento. Para o mundo civilizado o ensino brasileiro não existe…

  3. Eu não lembro onde escutei isso: ” A USP esta entre umas das melhores universidade do mundo, portanto, nada mais justo que agradecer quem tornou isso possível: muito obrigado, Senhor Maconha!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.