Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

No última semana ocorreu o Seminário de Verão OrdemLivre com o seguinte tema: Liberdade: Uma idéia, uma luta, uma solução. Foram selecionados universitários de todo país para participarem deste evento realizado na cidade de Petrópolis.

O Seminário contou também com a presença dos palestrantes Diogo Costa, mestre em Teoria Política pela Columbia University e professor de Relações Internacionais do Ibmec-MG, de Adriano Gianturco, Mestre em Ciência Política pela Universidade de Torino e doutorando em Teoria Política e Econômica pela Universade de Gênova,  de Steve Horwitz, Mestre e Doutor em Economia pela George Mason University e professor da St. Lawrence University, em Canton, NY., e de  Fábio Barbieri,  Mestre e Doutor pela Universidade de São Paulo e professor da USP na FEA de Ribeirão Preto.

As palestras abordaram temas de diversas áreas, Escola Austríaca de economia, visões do direito, questões de empreendedorismo, ordem espontânea, entre outros temas. Também foram realizadas atividades com o intuito de se criar um plano de ação para a difusão das idéias pró-liberdade no Brasil.

O aluno Patrick Gappo, estudante de Direito da UERJ, deu sua visão sobre o Seminário:

“O seminário do Ordem Livre, como todos os seminários libertários no Brasil teve uma função dúplice.
Em primeiro lugar as palestras permitiram uma iniciação e aprofundamento em determinados assuntos como economia, política e teoria da justiça.
E em segundo lugar, foi uma ótima oportunidade para conhecer outros liberais, libertários e conservadores.
Talvez uma lição importante aprendida no seminário, além das excelentes aulas que tivemos, tenha sido sobre a viabilidade de uma grande coalizão entre liberais, libertários e conservadores, ao vermos que muitas divergências que temos são pequenas e muitas vezes semânticas.
De qualquer forma, imagino que todos tenhamos saído do seminário com conhecimentos novos, e engajados para trabalhar em projetos novos.”

Sem dúvidas, o resultado foi bom. Houve uma grande interação entre as mais diversas correntes de direita, além da criação de projetos de ação conjunta que vai desde o ativismo, passando pela imprensa e academia, até chegar no projeto político-partidário.

Esperamos que este Seminário tenha sido, realmente, o ponto de partida para a união das mais diversas correntes de direita e que possamos agir com empenho e coragem em defesa das liberdades individuais, pela diminuição do tamanho do estado,  no combate econômico e cultural contra a esquerda e a todo tipo de estatismo.