Tags

, , , ,

O sistema de preço mínimo só serve para desregular e manipular as leis de mercado e o livre mercado que é base de toda economia saudável, piorando a situação da agropecuária nacional a médio e longo prazo.

O governo o usa a política de preços mínimos para manipular e ter poder de controlar os produtores rurais, inocentes úteis, mantendo o preço da comida barata para agradar a seus eleitores, a massa de manobra. Isso é populismo socialista e nós arcamos com isso.

Assim vamos sobrevivendo sempre do mínimo, sendo mantidos reféns do governo sempre, pois acatamos suas “ordens” indiretas e continuamos a produzir apenas com falsas palavras de apoio na hora do plantio. E na hora da colheita ficamos com o mínimo apenas para sobreviver enquanto os lideres socialistas se esbaldam com nossos impostos e com a garantia de votos de suas massas de manobra. Assim o governo alimenta suas hienas e mantêm as pessoas de bem no cabresto, na rédea curta, traçando um caminho sem volta, pois ao produzirmos algo indiscriminadamente, sem olhar para leis de oferta e procura, acabamos por minar outros produtos pela falta de concorrência, criando um círculo vicioso onde tudo ficará inviável em algum momento, e nessa hora o governo nos “executará”.

Um exemplo é o milho. Anos e anos acreditando nas promessas e manipulações do governo e produzindo mesmo com estoques hiper inflados e manipulados pela CONAB, mais uma estatal socialista, safra e safrinha… Produzir, produzir e produzir sem se preocupar com as leis de mercado (oferta e demanda) e com a infra estrutura disponível. Agora na safra de verão a soja vai sentir a conseqüência do milho devido à falta de concorrência entre as culturas e assim inflando seus estoques. Devido há inviabilidade do milho, há uma migração em massa para soja por parte da maioria dos produtores.

Logo essa endemia encontrará uma terceira, quarta ou quinta cultura, sucessivamente, formando um ciclo vicioso, inviabilizando-as devido a perda de competitividade das mesmas, safra à safra. Com isso vamos cavando nossa cova, acreditando nas medidas keynesianas, no socialismo esquerdopata e nas promessas repetitivas dos governos estalinistas.

Sem profissionalismo nos negócios, sem planejamento, gestão e conhecimento das leis de mercado e da realidade política, o livre mercado vai se deteriorar cada vez mais para alegria dos projetos de Fidel Castro e para falência total da nação e da democracia.

Sem planejamento continuaremos operando como numa montanha russa (soviética, para usar o termo correto), hora com o governo “implorando” para que se plante milho neste país com suas falsas promessas e hora com o produtor rezando para encontrar uma forma de sobreviver com uma receita que sequer cobre seus custos, ficando refém de “favores” estatais que custam caro tanto financeiramente como legalmente.

Precisamos rever conceitos, práticas e principalmente a falta de ideologia política de direita no Brasil. Não existe democracia e Estado de Direito sem duas correntes ideológicas disputando as eleições. Aliás, correntes ideológicas que respeitem a democracia e o Estado de Direito, e não um bando de abutres comunistas tiranos que só querem usar a democracia para chegar ao poder de forma escusa e destruir a mesma.

Governo petista: pior do que praga.

(Artigo referente aos problemas vividos na safra de grãos de 2010, porem o foco mensagem continua atual, avisto que o problema prossegue ano após ano.)